até o fim

carregarei essa carcaça

quase morta

cheia de desejo e

cheiro de derrota

Advertisements

adultos

se pudesse ver suas cores

te compararia a uma lagosta-boxeadora

se me falasse das suas dores

viraria enfim pintora

 

mas que detalhes eu vou guardar

dentro da minha geladeira

assim que eu te matar

depois de comer tanta poeira

já que você não quer me dar

nem uma dica de como vencer essa brincadeira

psicografia

i

porque não estaciono em único vício

oscilo entre sua diabólica sutileza

fascínio pelo caótico quase fictício

alguma lucidez e a morte por beleza

 

ii

você não precisa me alertar

do atrito no caminho

que meus calos já conhecem bem

você não precisa me lembrar

que sua busca por carinho

é por outra e mais ninguém

 

iii

eu não preciso ser acolhida

ouvir em que estante você me colocaria

se já tivesse te elegido para salvar minha vida

você saberia

estante

sinto falta das graças que você fazia

de quando eu brigava e você nada dizia

de planejar a decoração da nossa casa em segredo

sentir medo

e te lembrar que nossas comidas

estariam sempre cruas

não sei se queria mais ter você comigo

ou uma estante cheia de coisas suas